Ato contra racismo lembra morte de motoboys em SP

Com tema "Mais um maio sem abolição, crimes de maio sem apuração", cerca de 150 pessoas compareceram à praça do Patriarca, no centro de São Paulo.

Entre elas Elza Pinheiro dos Santos, 62, mãe do motoboy Eduardo Luís dos Santos, 30, achado morto em 10 de abril.

Parentes do também motoboy Alexandre Santos, 25, morto no último sábado, também estavam presentes. Dezesseis PMs foram presos acusados de matar ou participar dos crimes; 12 no caso de Eduardo e quatro no de Alexandre.

É impressionante como as pessoas fazem de tudo pra tirar a fama/imagem de motoboy. Não vamos confundir racismo com preconceito/discriminaçao contra motoboys. Tentar vincular o preconceito sofrido pelos negros com os problemas com os motoboys é algo totalmente irracional, e quem perde credibilidade são os movimentos contra o racismo.

Posted via email

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s